vacina BCG

Uma das vacinas mais importantes aplicadas antes do primeiro ano do bebê é a vacina BCG, cuja função é combater a tuberculose. É a famosa vacina da marquinha, a qual, aliás, gera uma grande dúvida na cabeça das mães, afinal, sempre foi dito que se a marquinha não aparecer, significa que a vacina BCG não fez efeito. Mas, será que essa informação procede?

Na realidade, não. O Ministério da Saúde, no ano de 2019, desmistificou esse boato de que a marquinha é o sinal de que a vacina fez efeito. Entretanto, é preciso ir mais a fundo para compreender a vacina BCG, a sua aplicação e o que realmente significa essa cicatrização.

Procurando vacinas para a sua família? No APP do Vacine.me você encontra preços e locais para facilitar a sua vida e cuidar da saúde de quem você ama! Baixe agora mesmo!

A VACINA BCG NÃO DEIXOU MARQUINHA, E AGORA?

Como salientamos, até pouco tempo atrás era conhecido que a vacina BCG somente teria efeito se deixasse a marquinha, ou melhor, a cicatriz da aplicação no braço do bebê. Se a marca não aparecesse, significava que a vacina BCG não surtiu efeito.

E a falta da cicatriz, claro, deixava qualquer mãe em pânico. A solução era aplicar uma segunda injeção da BCG.

Porém, o Ministério da Saúde, com apoio e conhecimento da OMS (Organização Mundial da Saúde), trouxe uma boa notícia no ano passado: mesmo sem cicatriz, não é necessária outra aplicação da vacina BCG.

De acordo com o governo, em estudos realizados pela pasta da saúde, a vacina BCG era igualmente eficaz em bebês que não apresentavam esta cicatrização. Portanto, se você vacinou o seu filho com a BCG e a marquinha não apareceu, pode ficar tranquila. O efeito ocorreu e seu bebê está protegido contra a tuberculose.

Essa ausência da cicatriz nada mais é do que uma resposta incomum do organismo, o que não significa que a vacina não foi eficaz.

Portanto, mesmo que a cicatriz pós-vacina não apareça, não é necessária uma segunda aplicação. De acordo com informações do Ministério da Saúde, a segunda dose acaba por não fazer efeito algum. Ou seja, a revacinação é completamente dispensável.

MAS O QUE, DE FATO, SIGNIFICA ESSA MARQUINHA?

A cicatrização oriunda da aplicação da vacina BCG é resultado da reação do organismo à bactéria causadora da tuberculose, a Mycobacterium tuberculosis. Em média, ela demora cerca de seis meses após a vacinação para aparecer.

Para compreender melhor, toda vacina, de modo geral, utiliza a própria bactéria, porém enfraquecida e incapaz de reagir como doença, para estimular o sistema imunológico a criar anticorpos naturais e, assim, combater a doença. Automaticamente, quando a vacina surte efeito, o organismo então com os anticorpos originados, está protegido daquela infecção ou doença.

O mesmo ocorre com a vacina BCG – as bactérias vivas, porém enfraquecidas, compõem esta injeção. Como a aplicação ocorre na camada mais superficial da pele, Intradérmica, é natural que a marquinha apareça, como resposta do corpo para a ferida que se formou no local, gerando uma cicatriz.

Porém, como cada organismo responde de uma maneira diferente, nem sempre essa marquinha aparece e isso não significa que a vacina não fez efeito.

Saiba mais sobre vacinação acompanhando nosso blog! Aqui você conhece as principais vacinas indicadas para cada faixa etária, suas aplicações e eficácia.

AINDA NA DÚVIDA? SOLICITE UM EXAME PPD

Se mesmo assim, você, mãe, ainda está com dúvidas sobre a real eficácia da vacina BCG, solicite ao pediatra do seu filho um exame PPD (Prova Tuberculínica Cutânea), também conhecido como reação de Mantoux.

Esse teste comprova a existência ou não de tuberculose no organismo. No caso do recém-nascido que foi vacinado com a BCG, mas que não ficou com cicatriz, o exame apresentará resultado positivo caso a vacina tenha sido eficaz. Isso significa que a criança teve contato com a bactéria, o que atestará o efeito da injeção.

De qualquer forma, o exame é praticamente dispensável. O bebê vacinado com a BCG já está protegido contra a tuberculose, ainda que sem o sinal da cicatrização.

A IMPORTÂNCIA DA VACINA BCG

Diante de uma recente onda de informações falsas e errôneas sobre vacinas, que fez com que muitas mães abandonassem o calendário de vacinação, é imprescindível destacar a importância dessas medidas de prevenção, em especial da BCG. Um recém-nascido, ainda muito vulnerável, necessita de reforço para criar anticorpos e, assim, combater as mais variadas formas de infecções e patologias durante o seu crescimento.

Assim ocorre com a vacina BCG – obrigatória no país para bebês a partir de doze horas de vida, desde que não prematuros com menos de 2kg ou com histórico de imunodepressão.

A vacina BCG age no combate à tuberculose pulmonar e suas variações, como a meningite tuberculosa e tuberculose miliar. É de extrema importância que o bebê seja vacinado ao nascer, afinal a tuberculose é uma doença perigosa, grave e de fácil transmissão, que ataca não só os pulmões, como também os rins, os ossos e as meninges, que são as membranas do cérebro.

Os principais sintomas em crianças são febre alta que não passa, falta de ar, palidez e perda de peso. Qualquer um desses sintomas em uma criança não vacinada é motivo para uma visita urgente ao pediatra, porque a tuberculose se assemelha com a pneumonia, o que pode oferecer um diagnóstico errado.

Para se ter uma ideia da periculosidade da tuberculose, segundo a OMS quase 4.500 pessoas morrem diariamente em todo o planeta e 30 mil são acometidas pela tuberculose todos os dias.

Por isso, a vacina BCG é a única maneira de prevenir contra a tuberculose e garantir qualidade de vida e saúde para o seu filho. Não deixe de vacinar!

Não sabe onde encontrar a vacina BCG (ou qualquer outra vacina) para o seu bebê? Sem problemas! O Vacine.me te ajuda! Baixe o app “Vacine.me” já disponível na Google Play e App Store e encontre uma clínica de confiança para aplicar a vacina em casa, onde seu bebê se sente mais tranquilo! ; )

Related Post

Deixe seu comentário

Posts recentes

3 vacinas para grávidas
vacina BCG
Gravidas devem tomar vacina contra gripe?