vacina hexavalente

A Vacina Hexavalente é sêxtupla porque inclui a Poliomielite inativada (VIP), a Tríplice Bacteriana acelular (DTPa), a Hepatite B (HB) e a Haemophilus influenzae do tipo B (Hib). Dessa forma, em uma única injeção, a criança recebe imunização contra diversas doenças. Além disso, a vacina é totalmente segura e acelular, isto é, não é produzida com células  inteiras, mas sim com proteínas. Interessante, né? Continue a leitura para saber do que ela protege, quando dar aos pequenos e porque quase não provoca reações…

O QUE A VACINA HEXAVALENTE PREVINE?

A vacina Hexavalente acelular previne contra 6 doenças: difteria, tétano, Haemophilus B, poliomielite, coqueluche e hepatite B, as quais são consideradas perigosas para a vida do bebê, podendo levar à complicações graves e até à morte. Tais enfermidades são:

DIFTERIA:

A difteria é uma doença infecciosa grave localizada no nariz e na garganta. Tal infecção, causada pela bactéria Corynebacterium diphteriae, forma placas amareladas nas amígdalas, na laringe e no nariz, trazendo risco de dificultar a respiração. O contágio da difteria ocorre de pessoa para pessoa por meio do contato físico ou respiratório, geralmente através de tosse, beijo ou objetos compartilhados. A doença tem como principais sintomas dor de garganta, febre, inchaço dos gânglios linfáticos e fadiga. Além desses sintomas, o perigo mais preocupante da infecção é a obstrução da respiração, podendo causar morte.

TÉTANO:

O tétano é uma infecção grave e aguda que age no sistema neurológico, provocando espasmos. A doença, causada pela toxina da bactéria Clostridium tetani, não é transmitida de um indivíduo para outro. O contágio ocorre quando a bactéria, que pode ser encontrada no solo, na poeira e nas fezes dos animais, entra no corpo por meio de feridas ou lesões de pele. Em relação aos sintomas causados por essa enfermidade, podemos citar: espasmos musculares dolorosos, rigidez muscular (principalmente no pescoço e na mandíbula), dificuldade de respirar e febre. Além disso, o tétano pode causar diversas complicações, como ossos quebradiços, disfunção muscular, obstrução da respiração e até morte, sendo considerado uma doença perigosa.

HAEMOPHILUS B:

A Haemophilus influenzae tipo b (Hib) é uma bactéria que atinge principalmente crianças de até cinco anos, causando infecções no nariz e na garganta, mas que podem se espalhar para outras partes do corpo, como pele, pulmões, articulações, ouvidos, membranas que revestem o coração , medula espinhal e cérebro. Essa bactéria pode causar doenças, como pneumonia, inflamação na epiglote, dor de ouvido, inflamação na epiglote (epiglotite), dor de ouvido, infecção generalizada no sangue, inflamação das articulações (artrite séptica), sinusite e inflamação do pericárdio, que trazem risco de complicações graves. Outra doença muito comumente associada a essa bactéria, considerada uma das piores, é a meningite, que causa sintomas imediatos, como febre, dor de cabeça, náuseas, vômitos e rigidez na nuca. Dentre os sobreviventes da meningite associada a Haemophilus influenzae tipo B, 3% a 5% apresentam sequelas graves, como déficit auditivo e lesões cerebrais permanentes. 

POLIOMIELITE:

A poliomielite é uma doença viral capaz de afetar os nervos e causar paralisia parcial ou total. Apesar de ser comumente associada a apenas crianças, pode afetar qualquer faixa etária. A transmissão do poliovírus, causador dessa enfermidade, ocorre por meio de água e alimentos contaminados ou pelo contato direto com o indivíduo portador, através de muco, fezes ou catarro infectados. Além disso, por ser uma doença altamente contagiosa, ela pode ser contraída no ar, principalmente por pessoas que convivem com infectados. O vírus entra por meio da boca e do nariz e se multiplica espalhando-se pela garganta e pelo trato intestinal, alcançando, então, a corrente sanguínea e podendo atingir o cérebro. Caso a infecção ataque o sistema nervoso, os neurônios motores são destruídos, provocando paralisia nos membros inferiores. Além desse risco, se as células nervosas que controlam os músculos respiratórios e de deglutição forem infectadas, a poliomielite pode levar à morte.

COQUELUCHE:

A coqueluche é uma doença infecciosa altamente contagiosa causada por bactérias Gram-negativas Bordetella pertussis, que atinge principalmente crianças e adolescentes. Essa infecção é causada principalmente pelo contato direto com o portador, através de tosse, espirros, beijo, e fala, ou pelo contato com objetos contaminados com secreções do indivíduo doente. Um sintoma característico da coqueluche é a tosse com silvo, uma tosse severa e seca seguida por uma ingestão aguda de ar que soa como um “grito”. Além disso, os sintomas da doença podem incluir coriza, congestão nasal e espirros. Apesar de raro, a tosse pode provocar falta de ar, podendo causar morte em bebês e idosos.

HEPATITE B:

A hepatite B é uma doença infecciosa causada pelo vírus B da hepatite (HBV), presente na corrente sanguínea e em secreções, que atinge o fígado. O contágio do vírus ocorre geralmente através da exposição a fluidos corporais infectados, podendo também ser classificada como uma infecção sexualmente transmissível. Porém, a transmissão também pode acontecer da mãe para o bebe, durante a gravidez ou a amamentação, ou por meio de produtos perfurantes contaminados, como agulhas. Os sintomas da hepatite B variam, podendo incluir, dor abdominal, olhos amarelados e urina escura. Em casos graves, a doença pode causar complicações, como insuficiência hepática, surgimento de feridas e câncer de fígado.

QUANDO TOMAR A VACINA?

A vacina Hexavalente deve ser aplicada, como rotina, aos 2, 4 e 6 meses, tendo seu primeiro reforço entre 12 e 18 meses. Já para o segundo reforço, entre 4 e 5 anos de idade, é recomendada a aplicação da vacina tríplice bacteriana acelular (DTPa) ou dTpa-VIP.

CONTRAINDICAÇÕES

A Hexavalente é contraindicada para crianças que apresentaram encefalopatia na semana seguinte à injeção contendo componente pertussis, que apresentaram anafilaxia a qualquer componente e para crianças a partir de 7 anos.

POR QUE QUASE NÃO TEM REAÇÃO?

A Hexavalente, por ser uma vacina acelular, constitui uma formulação inativa, isto é, sem vírus vivo, ela é produzida a partir das proteínas, não com as células inteiras. Desse modo, por ser mais purificada, o índice de redução de efeitos colaterais da vacina, que é fornecida pelas clínicas particulares, é de 95%, além de oferecer uma dose sêxtupla de proteção em uma injeção. Apesar de raras, as possíveis reações da vacina incluem irritação, febre, diarreia, vômitos, dores locais e vermelhidão, sendo considerada, ainda assim, uma vacina bastante segura.

NÃO ATRASE O CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO

A vacina HEXAVALENTE está disponível na rede de clínicas do Vacine.me, onde você pode comparar preços e agendar a aplicação da vacina na sua casa em apenas 3 minutinhos! Baixe o app disponível na Google Play e App Store. Prevenir é SEMPRE melhor do que remediar! ; )

Related Post

Deixe seu comentário

Posts recentes

Vacinação em domicílio
Vacinação em casa
vacina tetra viral
vacina hexavalente
Open chat