O QUE É TUBERCULOSE?

A tuberculose é uma doença bacteriana infecciosa que afeta principalmente os pulmões, mas que também pode afetar outras partes do corpo. Embora a transmissão da doença seja somente através das vias aéreas, a bactéria pode entrar na corrente sanguínea e afetar outros órgãos. Sendo assim, o sistema imunológico de cada paciente pode responder diferentemente à contaminação, podendo ser diversos tipos de tuberculose, como pulmonar ganglionar, pleural, óssea e miliar (cutânea). Sobre a causa da tuberculose, ela é sempre relacionada à infecção da micobactéria chamada Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK).

TRANSMISSÃO

Essa doença é contagiosa e a transmissão é direta, sendo, portanto, a aglomeração de pessoas o principal fator de transmissão.  Desse modo, a contaminação ocorre quando as bactérias que causam a tuberculose são espalhadas, no momento em que uma pessoa infectada tosse ou espirra. Há também fatores que podem potencializar o risco de infecção da tuberculose, como diabetes, uso de drogas, imunidade baixa, tabagismo e desnutrição, que podem fazer com que a micobactéria causadora da doença se multiplique. A maioria dos infectados pela tuberculose não apresenta sintomas, porém isso depende da imunidade de cada pessoa, podendo escalar para manifestações mais graves. Quando ocorrem, os sintomas mais comuns são tosse, com ou sem secreção, cansaço, falta de ar, febre baixa, sudorese noturna, falta de apetite e perda de peso. Já os casos graves da doença podem apresentar falta de ar limitante, colapso do pulmão, expectoração de grandes quantidades de sangue, acúmulo de pus na pleura e dor no peito.

TRATAMENTO E PREVENÇÃO

O tratamento da tuberculose nem sempre é necessário para pacientes assintomáticos. Entretanto, os sintomáticos geralmente necessitam de um longo tratamento com vários  antibióticos, durando no mínimo seis meses, ingerindo os comprimidos diariamente. Porém, a tuberculose, mesmo quando tratada adequadamente, pode retornar caso ocorra queda na imunidade.

Nesse cenário, é imprescindível a prevenção dessa doença, que é responsável por 1,5 milhão de óbitos por ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo a doença bacteriana infecciosa mais causadora de morte do mundo. Desse modo, além de medidas preventivas de distanciamento social e higiene, os casos mais graves da tuberculose podem ser prevenidos por meio da vacina BCG, que deve ser tomada ao nascer até os 4 anos de idade. Contudo, essa vacina é contraindicada para indivíduos imunodeprimidos, prematuros, recém-nascidos de mães que usaram medicamentos que podem causar imunossupressão do feto e crianças soropositivas.

A vacina é extraída por meio do enfraquecimento de uma das bactérias causadoras da doença e é aplicada em dose única. Geralmente, forma-se uma cicatriz característica no local em que foi aplicada, normalmente no braço direito, o que é uma reação normal. É importante também ressaltar, que as pessoas que convivem com infectados estão expostas ao vírus e necessitam, portanto, ser examinadas. Caso não cumpram com os cuidados adequados durante o período de transmissão, a intensidade de exposição pode favorecer a contaminação, botando a vida de outros indivíduos em risco, principalmente idosos, bebês e pessoas imunossuprimidas, que são grupos de risco para a tuberculose pulmonar.

IMUNIZE-SE SEM SAIR DE CASA

Não deixe de forma alguma a caderneta de vacinação atrasada! Baixe o Vacine.me – um aplicativo que reúne as melhores clínicas de vacinação – para agendar a aplicação da vacina que você precisar no conforto da sua casa. Assim, você pode solicitar sua vacina em domicílio, sem precisar ir à rua e expor-se aos perigos da pandemia.

Quer saber mais? Faça o download do app Vacine.me na Google Play ou App Store onde você pode comparar preços e marcas das vacinas, montar carteiras de vacinação virtuais, e o mais importante: agendar a aplicação da vacina necessária em total segurança na sua casa. Informe-se a respeito!

Related Post

Deixe seu comentário

Posts recentes

vacina pentavalente
vacina catapora
vacina contra rotavírus
vacina ACWY
vacina tríplice viral